Universidade Federal de Santa Catarina
3ª Semana de Ensino, Pesquisa e Extensão
De 4 a 7 de julho de 2003

Área Temática: Saúde
Título: ONCOCITOMA RENAL: REVISÃO DE LITERATURA
Autor:

ILÁRIO FROEHNER JUNIOR

E-mail:

ifroehnerjr@yahoo.com.br

Colaboradores:

Laboratório:

Departamento de Patologia

Centro:

Centro de Ciências da Saúde

Departamento:

Departamento de Patologia

Resumo: Oncocitoma renal, considerado geralmente neoplasma benigno, corresponde a menos de 7% dos tumores renais. Incide principalmente na faixa de 50 a 80 anos de idade (3H:1M). Encontrado geralmente incidentalmente, chega a apresentar-se como massa palpável ou hematúria. Podem assemelhar-se aos carcinomas de células renais clínica e patologicamente. Geralmente apresentam-se com aspecto característico de mogno, com cicatriz fibrosa central, comum a bilateralidade. Ao MO verifica-se citoplasma rico em granularidades acidofílicas (o termo oncócito foi introduzido por Hamperl em 1962), ao ME, abundantes mitocôndrias agrupadas.Apesar da reduzida incidência populacional, a consideração diferencial e o diagnóstico criterioso podem separar uma cirurgia conservadora de uma nefrectomia radical - oncocitoma renal e carcinoma de células renais, respectivamente. Sua eventual malignização talvez redunde em carcinoma de células renais cromófobo eosinofílico, o que pode-se diferenciar pela coloração de ferro coloidal de Hale, negativa nos oncocitomas.
Palavras-chave:

oncocitoma renal, patologia, massas abdominais